ProspeCAD no Face

Consultoria - Últimos trabalhos

Nestes últimos dias trabalhei em cima de dois projetos. Um referente à lagoa facultativa de tratamento de esgoto e o outro aterro sanitário.
Na lagoa facultativa utilizei muito a parte de grading com critérios como "elevation" e "distance", além de associar elevações às feature lines e utilizá-las como breaklines na superfície de terraplenagem para interação da triangulação. Quem tem meu facebook "Engenheiro Garlipp Autocad Civil" já pode conferir. Veja as imagens em 3D:



Com a definição da surface foram feitas as seções e a superfície de comparação e classificada em verde (para aterro) e em vermelho (para corte) na tabela de elevações. Veja em planta:


Para fazer a terraplenagem das células de aterro sanitário utilizei alinhamentos horizontais, verticais e seção tipo com talude. Respeitei as premissas de inclinação para os platôs (2%) das camadas e inclinação de berma para escoamento superficial. Veja o resultado em planta e em 3D:



Abraços!

Como funcionam as distâncias de visibilidade, ultrapassagem e parada no Civil 3D ?

Bom dia!
Atualmente venho recebendo suportes em relação ao valor K para curvas verticais de perfil usado na vídeo-aula de rodovia. Gostaria de fazer alguns esclarecimentos em relação ao conteúdo e aproveitar também para sanar algumas dúvidas.
Os fatores K que estão associados às curvas côncavas e convexas são os mesmos para definição da distância de visibilidade de parada e ultrapassagem (convexa) e de iluminação (côncava). Na tabela DNER fornecida juntos com os demais arquivos do curso são apresentados estes valores para inserção na tabela XML do Design Criteria Editor dentro do Civil 3D. Porém já existe um padrão DER que você pode utilizar que a Autodesk produziu. Sendo assim os valores virão configurados em formato DER/DNIT, assim como você pode fazer também para os alinhamentos horizontais. E como fazer isso para os dois casos? Basta você abrir diretamente do Design Criteria Editor e escolher este .xml. Veja abaixo, resumidamente:



Lá você terá os valores no padrão DER e poderá atualizar caso seja necessário com base na tabela DNER como ensino no curso.
Assim, quando você for criar o alinhamento horizontal ou perfil de greide anexe esta tabela à aba Design Criteria dos comandos Alignment Creation Tools e Profile Creation Tools.
O valor de K que será utilizado para o Profile será o mesmo que o software alertará caso esteja abaixo do valor configurado no Design Criteria, o que também é mostrado no DVD. Veja abaixo o valor na tabela de configurações da entidade Profile:

Lembrando que estes valores sempre estarão atrelados à distância de visibilidade, parada e ultrapassagem. Modificando o comprimento da curva automaticamente o software irá modificar o valor de K, e vice-versa, assim como as distâncias de visibilidade de ultrapassagem e parada quando convexas, e iluminação quando côncavas. Para isso, a velocidade diretriz da pista projetada e a topografia da área (plana, ondulada ou montanhosa)  serão importantíssimos para definir estes valores de K. Veja abaixo um exemplo de uma pista plana com 60 km/h.


Atente-se á template usada pois é possível ajustar alguns dados correspondentes à estes elementos de projeto rodoviário, sempre considerando um carro no PCV e o outro carro ou objeto no PTV. Por exemplo:
Passing Eye Height - Valor default para altura do olho em distância de ultrapassagem.
Passing Object Height - Valor default para altura do objeto em distância de ultrapassagem

Stopping Eye Height - Valor default para altura do olho em distância de parada
Stopping Object Height - Valor default para altura do objeto em distância de parada




Headlight Angle - Variação do ângulo de iluminação do farol do carro
Headlight Height - Altura do farol do carro que está passando na pista.





Para encontrar estes valores faça o seguinte procedimento:






Mandem suas dúvidas! Abraço à todos!

Trabalhando com Túnel e Code Set Style

Boa noite!
Na AU (Autodesk University) do ano de 2011 acompanhamos uma palestra em que o tema era "Túnel - Um corredor possível" ministrado por Carlos Cabral Salles, Engenheiro Civil da Camargo Corrêa. Vimos nesta abordagem que podemos usar ferramentas do Civil 3D para transformar uma Seção tipo transversal customizada pelo próprio usuário em uma assembly com o formato de túnel para a template. 
No site já temos um conteúdo que fala sobre a ferramenta Subassemblies from polylines nesta postagem.
O procedimento é o mesmo para converter a seção tipo como esta, que contém todas as dimensões das estruturas de um túnel como no desenho abaixo:


Portanto, antes de mais nada é interessante desenhar toda a seção do túnel através de polilinhas e arcos.
Após isso, converta cada elemento do túnel em um Subassembly através do conceito já explicado.
É possível aplicar Codes para links e points para extrair informações e tornar a visualização mais eficiente dos corredores.
Vamos aos passos:
1- Transforme as polilinhas em Subassembly:
1.1 - Acesse a opção Create Subassembly from Polyline na extensão do menu Create Design. (as figuras dos comandos mostro em minha postagem relacionada à este assunto).
1.2 - Selecione e crie e subassembly com o nome da estrutura correspondente. Veja abaixo.


É importante sempre utilizar uma Code Set Style já customizada. Com isso o programa permite associar as codes de links e points nas já configuradas dentro do estilo criado.
Para isso selecione a Subassembly já criada e use a opção Add Code exibido no menu superior acima. Veja o exemplo abaixo.

Digite o mesmo nome que você existe na configuração do Code Set para inserir a cor do determinado link. Veja abaixo:

Faça isso para cada link entre os pontos. Veja como cada link que você insere muda de cor.


Isso se deve ao fato do estilo usado para este link estar em uma configuração cuja cor é vermelha em seção. Para chegar até esta opção siga o seguinte caminho: Selecione a subassembly com o botão direito - Subassembly Properties - Aba Codes. Edite o estilo usado nesta Subassembly. Veja abaixo.


CSupExterna é o link determinado para esta subassembly. Na Code Sets, existe um estilo associado que se chama Casca de concreto. Lá, a cor está vermelha.



Tanto para a Casca Superior Externa como para as outras estruturas do túnel temos também os pontos que podem ser personalizados. Na parte do Teto por exemplo temos 4 pontos que podemos definir de 1 à 4. Selecione o subassembly do Teto - Add Code - Digite Teto 01.


Veja que nada aconteceu. Isso porque não temos ainda um Code criado dentro do estilo do Code Set. Para isso adicione este item na mesma tela de edição do Code Set Style. Veja.


Crie uma nova marcação e defina o nome e as descrições.


Defina uma cor para este estilo.


Atente-se ao nome do novo code dentro do estilo, este deve ser idêntico ao code criado para o point do teto do túnel fora.


Agora veja a mudança na tela.


Você pode fazer isso para todos os pontos entre os links. Próximo passo será definir o ponto de fixação de todas as subassemblies para a assembly . Esse ponto será comum para todas as subassemblies criadas a partir das polilinhas. Iremos mesclar algumas subassemblies do Civil 3D com as já customizadas para formação da Seção Tipo do Túnel.
Selecione a subassembly e modifique sua origem para o ponto interno do bordo da pista. 



Lembre-se que todos os pontos de todas as assemblies ficarão neste mesmo local. Veja.


Faça a mesma coisa para todas as outra subassemblies, para o lado direito e para o lado esquerdo. Agora vamos adiciona-las à Assembly correspondente. Veja os passos.
1.Selecione a Subassembly que será destinada à assembly.


2.Clique em Add to Assembly e defina o ponto central da linha da Assembly.



Faça isso com todas as subassemblies até virar isto.


Finalizado, vamos criar a faixa de rolamento, a guia, sarjeta e a calçada pelos métodos convencionais do Civil 3D.
Digite TP (Toolpalletes) e adicione a seguinte Subassembly:


Faça as seguintes configurações do bordo.


Isso significa que você está definindo 3,20 metros de largura para faixa à esquerda. 10 cm para a camada base do bordo e 20 cm para a subbase, além de 0 % de inclinação.
Agora clique no ponto central da assembly. Você verá a faixa criada na assembly para o lado esquerdo.
Vamos agora criar a guia e sarjeta. Use o BasicCurbandGutter para isso. Defina as seguintes dimensões.


Largura da sarjeta = 0,45 m
Declividade da sarjeta = -6%
Altura da guia = 0,925 m
Largura da guia = 0.15m
Espessura ou profundidade da guia = 1,15 m

Agora faça isso para a calçada. Use BasicSidewalk com 1,30 m de largura e 0,1 de espessura. Aplique o Mirror Subassemblies para fazer para o lado direito. Agora sua assembly deverá estar assim:


Na transição para o túnel no corredor, selecione o corredor no Civil 3D e adicione esta região em Add Region. Isso ficará muito claro para quem assistiu a vídeo-aula de loteamento e rodovia Vol.1. Defina o início desta região até o final dela e adicione a assembly feita para o túnel. Para isso você já deve ter um corredor pronto.


Dê OK e prossiga para não fazer nenhum target. Veja que ele preenche a parte do corredor com o túnel. Edite a frequência e aumente para 1m em todas as geometrias (tangente, curva, curvas de transições e curvas no perfil de projeto). Isso também é explanado nas vídeo-aulas. Veja o resultado em planta.


Agora em 3D através do comando Drive, que já foi mostrado no blog e na vídeo-aula de rodovia (Vol.1).




Para fazer os cálculos de volumetria basta você criar a superficie da Casca Superior e Inferior Interna, e depois comparar as duas informando que a Casca Superior Interna estará abaixo e Inferior Interna estará acima condicionando assim o corte, e vice-versa para aterro. Mostrarei tudo isso na íntegra na Vídeo-aula de Rodovias - Vol.2.
Parabéns ao Carlos Cabral Salles pelo material e pela palestra e um grande Domingo à todos!

Pesquisar este blog