ProspeCAD no Face

AutoCAD Civil 3D 2013 (Comentários e sugestões)

Boa tarde!
Andei vendo as novidades do AutoCAD Civil 3D 2013 e parece que foram adicionadas muitas ferramentas, sobretudo na parte de ferrovias e drenagem. Agora iremos contar com novos alinhamentos específicos para ferrovias (Rail Alignment Type), além de novos subassemblies para este mesmo tipo. Veja a imagem abaixo.


Algumas coisas que me chamaram a atenção foi a parte de tubulação que agora conta com verificação de pressão, além de outros atributos como instalação de válvulas e cotovelos em geral (o que existia apenas no AutoCAD Plant 3D - voltado à fluxograma e diagrama de tubulações industriais).
Pelo visto a Autodesk quer integrar toda a parte de infra-estrutura em um mesmo software e assim tornar o software mais atrativo e consequentemente aumentar sua divulgação.
Na parte de survey foi adicionada a pesquisa das linhas de topografia e o dinamismo das mesmas com a surface correspondente.
No que diz respeito à novos tipos de projetos e melhoras em importantes recursos do Civil 3D houve uma diferença significativa do 2012 para 2013 do que do ano anterior.
Porém há um detalhe que não encontrei e que muitos solicitam para mim sobretudo em projetos de estradas. Na parte de grading é possível verificar que não houve nenhuma melhora. Muitas pessoas questionam porque o Grading não inverte o talude quando fazemos ele com a banqueta (como mostro em minha postagem Terraplenagem no Civil 3D - Platôs com banquetas e que também está presente na minha vídeo-aula de loteamento). E para que queremos fazer pelo grading já que temos os subassemblies para integrar ao corredor?
O grading é o único recurso que através dele podemos extrair o balanceamento ideal entre o volume de corte e aterro.
Ele simplesmente só faz o corte ou o aterro quando banqueta. Veja como fica ao final do processo em planta e em 3d o corredor feito por este recurso.



Para quem não sabe para alcançar este resultado de desenho foi criada a surface do corredor e depois extraída a borda do corredor pelo comando abaixo.


Após isto, transformei o polígono criado em feature line e associei as elevações à surface do corredor. Para fazer o primeiro nível de talude antes da banqueta usei o critério de Grading chamado Relative Elevation, determinando então a altura máxima do primeiro talude (3 metros).



Depois os critérios de distância e surface. Mas foi aí que não foi possível considerar o corte e aterro simultâneamente. Quando se trata de banqueta ele não faz o inverso.
Eu até apliquei o equilíbrio pelo Grading Volume Tools, ele mudou o volume mas não mudou o panorama do desenho. Veja abaixo.


 
E a tela de erros quando você faz uma operação ? Para que serve aquilo ?

E os fatais errors e os eternos rebuilds... espero que isso tenha sido exterminado do Civil 3D, mas sinceramente, acho muito difícil ! Outra coisa que poderia melhorar é o plugin Subassembly Composer. Além de poder tornar disponível para todas as licenças do AutoCAD Civil 3D, a pessoa quando possui este plugin ela é obrigada à saber de programação para compor os subassemblies, aí fica difícil e inacessível para boa parte dos projetistas.
Então é isto. Veja o arquivo de comparação aqui.
Um abraço à todos e bom domingo.

Pesquisar este blog