ProspeCAD no Face

Templates by Tiago Garlipp

Hoje quero aproveitar esse tempo antes do feriado (dia das crianças, Parabéns Ana Júlia !), para falar rapidamente sobre dois templates interessantes que eu elaborei quando trabalhava na Tecgraf. Encheu o saco tentar fazer rotatória no projeto que estou trabalhando. Deixa eu refrescar minha cabeça e depois eu tento de novo. É lógico, depois que eu conseguir vou compartilhar com vocês. Pelo que eu vi está faltando informações sobre isso na internet, então eu vou ser um dos primeiros !
Sobre os templates:
Um foi feito para a Sabesp de Itatiba, outro para uma concessionária.
Quero mostrar algumas imagens desses templates. O primeiro template que eu vou falar um pouco a respeito é o da Sabesp.
Foi designado algumas condições. Por exemplo: as etiquetas que são apresentadas em planta e em perfil longitudinal, além de como o perfil foi configurado para ser visualizado, tudo isso compatível aos padrões que a empresa trabalha.
No caso eles trabalham com essas referências:


Dentro do dwt foram inseridas na planta em cada PV a numeração, a cota do topo e do fundo, além da altura ou profundidade total do poço.


Os alinhamentos estão de 20 em 20m com as cores corretas assim como as curvas de nível, que estão com 5m as mestras e 1m as intermediárias.
Os desenhos são usados da forma como estão representados na prancha, através de linhas e flechas determinando o fluxo da água pluvial dentro da galeria.
As anotações para as ligações são: o comprimento do tubo, o material utilizado e seu diâmetro, além da declividade em m/m.


O perfil também foi personalizado para atender a empresa, contendo as informações necessárias para os projetos no Data Bands.


Além disso, os relatórios contendo todo o descritivo do projeto foi feito em português.
Outro template que foi caracterizado para a concessionária foi trabalhado em cima da representação do projeto viário.

O alinhamento, seções transversais e tipo, o perfil topográfico, o diagrama de bruckner, as notas de serviços e offsets, a representação de talude durante a via no corte em sequencia de "X" e aterro em sequencia de "/" do terreno natural foram configurados (como abaixo).

Para apresentação dos alinhamentos, meio fio, banqueta ou berma de corte e aterro, valeta e corte ou aterro foram utilizados o code sets.


Para as marcações do corte e aterro foi usado o recurso "Slope Pattern", discutido no estilo dos taludes, mas dessa vez para estradas.


Veja também os estilos para diagrama de massas, cálculos de volume em tabelas junto às seções, os offsets e o perfil.





A seção tipo ou perfil longitudinal da via foi feita através de uma condicional, ou seja, apenas ha valeta em seu projeto quando ocorre corte na terraplenagem da rodovia com o terreno natural.


As informações como fator K, a distância entre o ponto de curva e de tangência vertical, o desenvolvimento do raio, etc também foram adicionadas ao vertical do projeto em perfil.

Um comentário:

  1. Prezado Tiago.
    Suas explicações são muito úteis e interessantes porém tenho um problema: não consigo ler as telas que você usa para complementar a informação. São pequenas para leitura e ficam ilegíveis com zoom. É possível resolver?
    Saudações.

    ResponderExcluir

Pesquisar este blog